Trotes universitários ganham nova imagem

  • 24 de fevereiro de 2010
  • 0
  • 33 Views
Compartilhe:

Passado o Carnaval, é chegado o momento em que a rotina recomeça na cidade. Para quem é estudante e conseguiu uma vaga em uma das universidades da região, é hora de fazer sua matrícula e começar uma nova vida.

Se por um lado esta fase de mudanças parece boa e para muitos merece ser comemorada, por outro traz à tona a questão dos trotes universitários.

Os trotes, aplicados pelos veteranos aos calouros, são como “rituais de passagem”. Um dos mais conhecidos consiste em pintar rosto, corpo e cabelos dos calouros e os obrigar a suplicarem por trocados nos semáforos. Para os veteranos não importa a quantia arrecadada, desde que ao final haja dinheiro suficiente para ser convertido em cervejas.

Embora ao longo dos anos o trote tenha alcançado em diversas cidades do país uma proporção não esperada, com violência e desrespeito aos calouros – tendo inclusive já resultado em morte – hoje as universidades se esforçam em levar aos universitários outras formas de interação.


A Unicamp prega o chamado “Trote da Cidadania”. Para este ano, dentro deste projeto, estão programadas atividades que buscam conscientizar os universitários sobre o consumo consciente, a minimização de resíduos, iniciativas sustentáveis, redução de desperdício de alimentos, entre outros.

A programação inclui visitas a cooperativas de reciclagens, ao CEASA e outras instituições. O projeto visa também conscientizar os estudantes sobre seu papel na sociedade, aproximar os frequentadores dos mais diversos cursos da faculdade e, principalmente, proporcionar experiências diversificadas de trote.

Um belo exemplo de que comemorar os bons momentos da vida pode caminhar juntamente com ações de cidadania, prezando o respeito para com o outro e a melhora da qualidade de vida de todos.

Que iniciativas como esta continuem existindo e sendo propagadas pelas universidades do Brasil.

Na Unicamp, trote antigo não tem mais espaço

Foto: Em Destaque na Cidade