Giovannetti e Renovias realizam campanha de sustentabilidade e responsabilidade social

  • 13 de agosto de 2012
  • 0
  • 30 Views
Compartilhe:

As três unidades do Giovannetti (Rosário, Cambuí e Parque D. Pedro), a Orly Panificadora e o Barbacoa serão os primeiros parceiros da Renovias, em Campinas, para a campanha de arrecadação de lacres de latas de bebidas. 

A cada 140 garrafas PET cheias de anéis de alumínio, uma cadeira de rodas é doada para entidades assistenciais localizadas em regiões que compõem a malha viária na qual a concessionária atua. 
Desde a criação da campanha, em 2011, como parte do projeto de sustentabilidade da Renovias, vinte e uma cadeiras de rodas já foram doadas e 180 mil lacres recolhidos, totalizando 684 quilos de alumínio, que foram destinados à reciclagem. “A coleta de lacres de latas de alumínio é uma iniciativa simples e de grande importância. É uma ação sustentável, porque reutiliza o alumínio. Também é social, pois proporciona a doação de cadeiras de rodas para entidades assistenciais”, diz Roberto de Barros Calixto, presidente da Renovias. 
Atualmente, mais de 16 mil latas de refrigerantes são vendidas mensalmente nas casas do Grupo Giovannetti. São 5.500 na unidade Parque D. Pedro, 5.000 no Giovannetti Cambuí, 2.000 na unidade Rosário, 1.600 no restaurante Barbacoa Campinas e mais 2.000 na Orly Panificadora. Os estabelecimentos contarão com garrafas PET identificadas com o selo da campanha e dispostas em pontos de grande visibilidade, para que o público, e também os colaboradores, possam depositar os lacres. 
De acordo com Wagner Bordin, gerente administrativo do Giovannetti, a ação vem a somar às demais práticas sustentáveis implantadas pelo Grupo, como o descarte de óleo para a produção de biodisel e a doação de lixo para aterros e usinas de compostagem. Ele destaca a responsabilidade social como outro fator determinante para a adesão à campanha da Renovias. “As ações voltadas ao Terceiro Setor já fazem parte da nossa história. Anualmente promovermos a FeiGIOada e a Campanha do Psicodélico, com parte da renda destinada para entidades assistenciais. A partir desta iniciativa poderemos ampliar o número de instituições beneficiadas”, afirma Bordin.

Imagem: Divulgação