Islândia: destino para quem quer segurança

  • 5 de maio de 2021
  • 0
  • 45 Views
Compartilhe:

A Islândia é um dos poucos países no mundo que conseguiu erradicar o novo coronavírus e tornou obrigatório que toda pessoa que chegue ao país faça quarentena e testes antes de sair do aeroporto. As medidas sanitárias contribuem para o aumento do interesse pelo turismo no país, famoso pelas paisagens deslumbrantes e por ser palco de um fenômeno raro, a aurora boreal.

O brasileiro Marco Brotto, o Caçador de Aurora Boreal, acredita que a retomada do turismo nos próximos meses será para os países nórdicos, principalmente pela segurança sanitária. “A região teve um cuidado extremo com a pandemia e o resultado veio, a doença está sob controle. Estou fechando grupos de viagens com destino a aurora boreal para os próximos semestres e a segurança sanitária da Islândia é o fator decisivo para o cliente fechar o passeio”, diz.

Outro ponto de destaque para quem organiza viagens turísticas, como é o caso de Cézar Edgard, da Marco Brotto Expeditions, além da segurança sanitária em meio a pandemia, é a Islândia ser um país ainda pouco explorado dentro dos destinos tradicionais. “A Islândia parece outro planeta, com paisagens vulcânicas, campos de lava, gêiseres, neve, uma gastronomia extremamente saborosa e a língua é considerada uma das mais intocadas da humanidade”, explica.

 

Divulgação

 

O setor de turismo espera uma grande retomada a partir do segundo semestre e entre os brasileiros a Islândia já é bastante procurada. “Após meses sem expedições em busca da aurora boreal, já voltamos a fechar pacotes para viagens a partir de setembro. Notamos todo tipo de perfil de interessados”, conta Brotto.

Segundo Cézar, os protocolos rígidos de segurança para viagens aos países nórdicos são sempre adotados, mesmo antes da pandemia. “Conduzimos nossas expedições estritamente dentro da lei local. Mantemos um relacionamento de perto com fornecedores locais, escutamos quem nasceu e vive lá. Vamos adotar os novos protocolos da Organização Mundial de Saúde e com isso garantir ainda mais a segurança das viagens”, detalha.

Os meses entre setembro e abril têm maior potencial de visualização da aurora boreal, por isso o foco nas viagens durante este período. “Existe uma faixa territorial que se encontra no Circulo Polar Ártico que engloba a Islândia, Finlândia, Suécia, Noruega, Rússia, Svalbard, Groenlândia, Ilhas Faroe e Alaska e de setembro a abril temos no inverno um tempo maior de escuridão, o que permite sair a caça desse fenômeno”, finaliza Cézar.