Novas fachadas para novos cenários na arquitetura

  • 26 de agosto de 2021
  • 0
  • 16 Views
Compartilhe:

Basta observar as fachadas dos prédios para notar a transformação das cidades nas últimas décadas. O concreto tem dado lugar a novos materiais para garantir funcionalidade, além de estética. Em grandes centros urbanos são perceptíveis as fachadas com novos formatos, em linhas mais fluidas substituindo as retas, e combinando diferentes elementos. E muitos projetos são inspirados em obras de arte. Essa é a aposta da arquitetura moderna para transformar o visual dos empreendimentos residenciais.

Em Curitiba (PR), o La Serena Plaza España, novo edifício residencial de alto padrão da Construtora A.Yoshii, segue essa tendência com uma fachada inspirada na arquitetura orgânica de Antoni Gaudí, um dos precursores do movimento modernista, que revolucionou a arte do século XX.

A beleza arquitetônica do La Serena, que acaba de ser concluído, tem a assinatura da Baggio Schiavon Arquitetura e se integra à paisagem do Batel Soho, bem em frente à Praça da Espanha – um dos principais cartões-postais da região. A quantidade de materiais disponíveis no mercado para a composição de fachadas é bem diferente de cinco anos atrás. “Temos recursos hoje que permitem desenhos mais arrojados, com curvas e abas. A gama de materiais aumentou muito, trazendo dinâmica para a construção de fachadas. Em nossos projetos, seguimos bastante a tendência de combinar elementos que remetem ao concreto, como pedras brutas, polidas, e a biofilia, com a utilização de plantas. Além de beleza, a fachada verde confere maior conforto térmico”, afirma a arquiteta do Grupo A.Yoshii, Andressa Bassinelli.

Entre os principais materiais estão os revestimentos argamassados, texturas acrílicas, vidros, pastilhas e brises de alumínio, que “filtram” a incidência solar e têm função estética. “A ideia é sempre criar uma composição uniforme e harmônica entre os elementos. Fazer uma fachada bonita, moderna e atemporal é um grande desafio. Nos empreendimentos com mais de 30 andares, as fachadas têm cores sóbrias e linhas modernas”, coloca o engenheiro e gerente de projetos da A.Yoshii, Eduardo Ueda.