Campinas Fight reúne cerca de 3 mil pessoas no Guarani

  • 12 de novembro de 2012
  • 0
  • 29 Views
Compartilhe:
Em uma noite eletrizante, que reuniu grandes nomes das artes marciais do interior de São Paulo, o Ginásio do Guarani foi palco de dez combates de MMA e um de Muay Thai, pela quarta edição do Campinas Fight, no último dia 10/11.

O evento, que já se consagrou entre os mais importantes da região e que espera estar em breve entre os 10 maiores do País, reuniu quase 3 mil pessoas, entre jovens, casais, mulheres e crianças. 
 De acordo com um dos organizadores do evento, Wanderley Filho, o esporte vem atingindo níveis de profissionalismo cada vez maiores e a região já revelou muitos atletas para disputas no exterior. “Somos um celeiro de atletas. Muita gente que hoje figura entre os grandes nomes do MMA no mundo saiu daqui”, explica Wanderley. 
 E a quarta edição não deixou a desejar. Logo no começo do evento, o lutador Daniel Caporossi fechou o combate contra Weverton ” Jhon” Santos aos dois minutos do segundo round com um belo nocaute. Entre os destaques da noite, a disputa entre Guilherme Faria e Gustavo Erak levantou o público do ginásio. Os dois encaixaram vários golpes em pé e foram duas vezes ao chão. Guilherme conseguiu aplicar dois knockdown no adversário, que resistiu até o fim do terceiro round mas foi derrotado por decisão unânime dos juízes. 
 O experiente Bruno Jacaré, de Bragança Paulista, com 28 lutas na carreira, e o carioca Atila Lourenço, com 11 lutas, também se destacaram entre os competidores. Em um duelo páreo, os dois faixas-pretas de Jiu-Jitsu tentaram decidir a luta no chão, porém Jacaré se consagrou vencedor por desistência do adversário. Ao final do combate, o treinador de Jacaré, Munil Adriano, desafiou Marcelo Giudici, conhecido por ser um dos pioneiros do MMA no Brasil, para a luta principal da quinta edição do Campinas Fight, que já tem data marcada. 
 Com a constante preocupação em preservar a integridade física dos atletas, o treinador Paulo Nikolay, que é considerado um dos maiores nomes do Muay Thai no Brasil, jogou a toalha pelo seu atleta Claudiere Freitas, que disputava com Udi Lima. “Este é um evento sério, de grande repercussão. Devemos respeitar sua importância e respeitar também todos os lutadores que estão aqui hoje”, afirmou Nikolay após o fim do combate. 
 Outra luta muito aguardada pelo público foi o combate entre Rodrigo Cabeça e Marlon Medeiros. O experiente Cabeça comemorou o dia de seu aniversário com uma vitória por finalização. O atleta conseguiu encaixar um mata-leão em Medeiros aos dois minutos do primeiro round. 
 A luta mais esperada da noite durou apenas um round. Ovacionado pelo público campineiro, Rafael Índio entrou no octógono confiante e levou o título da luta principal do Campinas Fight por desistência de seu adversário, o carioca Fabiano Bob Esponja. Logo no primeiro minuto da luta, Índio sentiu a potência dos golpes do carioca e optou por levar o combate ao chão. Em desvantagem pelos bons golpes do campineiro, Bob Esponja foi penalizado por se segurar nas cordas e desistiu da luta no intervalo entre do primeiro round.

Indio, agora com nove lutas na carreira, continua invicto. “Campinas é a minha casa. Para mim, é um orgulho lutar aqui, perto da minha família e dos amigos. Mas agora já chegou o momento de planejar minha carreira lá fora. Venho me preparando pra isso”, concluiu o grande campeão da noite, Rafael Índio.

Foto: Divulgação