Viajar é ótimo, mas para as pessoas que têm cachorro, além de todo o planejamento de viagem, destino e hospedagem, a grande preocupação é: levar ou não levar seu cãozinho? Caso ele fique, há ainda a preocupação de onde deixá-lo, sem falar dos gastos com sua hospedagem. Por isso, a maioria opta por levar seu amigo junto, até mesmo para que ele também possa curtir este momento de alegria e descanso.

Entretanto, se você nunca viajou com seu pet, alguns pontos merecem atenção, tanto para que ele se sinta bem durante o percurso, quanto para que todos tenham uma viagem tranquila e agradável. Veja as dicas de René Rodrigues Júnior, médico veterinário da Magnus, fabricante de alimentos para cães e gatos:

 
 
1 – Alimentação

O cãozinho deve ser alimentado até, no máximo, quatro horas antes da viagem. Isso vale para qualquer tipo de alimento, pois desta forma ele não corre o risco de se sentir enjoado ou ter alterações digestivas. Quanto à ingestão de líquidos, o ideal é que ele beba água até uma hora antes, afinal, é preciso manter a hidratação do animal.

 
 

cao2

 
 
2 – Segurança

Transporta o cão solto no interior do veículo é muito perigoso para ele e para quem está junto, além de acarretar em multas e apreensão do veículo. Para os animais menores, as caixas de transporte são ótimas opções. Já os maiores, adaptam-se melhor em cintos de segurança específicos.
 
3 – Pausas

É importante fazer pausas de hora em hora, ou cada duas horas, em média, para que o cão possa fazer suas necessidades fisiológicas e se movimentar um pouco. Caso o animal esteja com sede, pode-se oferecer uma pequena quantia de água.
 
4 – Carteira de vacinação

É preciso estar com a carteira de vacinação atualizada e em mãos, além de um atestado de trânsito emitido por um veterinário, comprovando a saúde do animal e que ele esteja apto a viajar.
 
 

cao4
 
 
5 – Temperatura da viagem

Para que o cão se sinta confortável, o ideal é que o ar condicionado esteja em temperatura semelhante ao exterior do veículo. Assim, ele não sofrerá choques de temperatura nas pausas, nem sentirá frio, caso o ar condicionado esteja em temperatura baixa.
 
6 – Calmantes e fitoterápicos

Se o seu cão for muito agitado e ansioso, é fundamental consultar o veterinário quanto a administração de calmantes, ainda que fitoterápicos. O estresse pode submetê-lo a outras situações desagradáveis e até mesmo comprometer sua saúde. Uma alternativa é também levar um cobertor ou algum objeto que ele reconheça, assim pode se sentir mais em casa.
 

7 – Som do carro

O cão tem o ouvido muito mais sensível que o nosso, então, lembre-se disso quando for viajar com ele. Uma música de seu agrado pode gerar uma certa empolgação e você pode sentir vontade de escutá-la mais alto, mas isso deixará o bichinho muito incomodado.

 
 
cao11
 
 
8 – Escolha um lugar pet friendly

Verifique se o seu lugar de destino aceita animais e/ou cobra taxas para isso. Assim você pode se preparar e evitar desgastes desnecessários.

 

9 – A diversão é para todos

Talvez este seja um dos pontos mais importantes, afinal, a viagem deve ser pensada para que todos se sintam felizes e satisfeitos. Embora fique com o coração apertado em não levar seu cãozinho, dependendo de seu comportamento, pode ser mais agradável para ambas as partes que ele fique bem acomodado na casa de algum amigo ou familiar.
 
 

Fotos: Divulgação