“Os Homens Querem Casar e as Mulheres Querem Sexo” estreia no Teatro Amil

  • 29 de maio de 2012
  • 0
  • 28 Views
Compartilhe:
Estreia no dia 1º de junho no Teatro Amil, em Campinas, a comédia “Os Homens Querem Casar e as Mulheres Querem Sexo”, de Carlos Simões. O espetáculo, assistido por mais de um milhão de pessoas em quatro anos, faz temporada até 1º de julho.

Autor de livros sobre relacionamentos, Carlos Simões teve acesso a pesquisas que diziam, por exemplo, que mulheres de 25 a 35 anos estavam menos interessadas em casamentos do que os homens.

E foi com base nesses dados que surgiu a idéia do espetáculo. “O espetáculo é uma divertida troca de experiências com os espectadores em meio a histórias cômicas de um solteiro pouco convencional. Ao contrário do que é comum, nesta peça quem procura um grande amor é um homem”, diz Carlos Simões.
A busca da parceira perfeita faz de Jonas, vivido por Carlos Simões, um frequentador assíduo de casamentos. Em meio a disputas por buquês e enfeites de bolo, o rapaz vai a tais festas para conhecer pessoas, onde bebe e desabafa seus problemas.
Ao entrar no teatro, os espectadores recebem adesivos de acordo com seu estado civil–vermelho para os comprometidos, amarelo aos ‘enrolados’ e verde fica com os solteiros, rendendo brincadeiras do ator com o público.

Sobre o espetáculo

A ideia do espetáculo surgiu de um fato real ocorrido com o autor. Ao contar uma desilusão amorosa para os amigos em um restaurante, passou por uma situação inusitada: “eu estava gesticulando e falando tão alto, que quando dei por mim, o restaurante inteiro estava dando risada da minha história e prestando atenção no que eu falava. Ao me recuperar da vergonha que passei, percebi que poderia colocar este episódio num espetáculo”, conta.
A partir de então, começou a escrever a peça, ao mesmo tempo em que escrevia o livro “Meu Par Quase Perfeito.” O espetáculo viajou por diversas cidades e foi visto por mais de 1,2 milhões de pessoas em quatro anos e meio. Simões comemora que, além de sucesso de público, seu espetáculo formou casais. “Tenho contato com 16 casais que ficaram juntos depois de ver a peça, mas acredito que tenha muito mais. Até eu fui pedido em casamento duas vezes durante as apresentações por pessoas do público”, fala entusiasmado.
Como escrevia livros sobre relacionamentos, o ator e autor teve acesso a diversas pesquisas sobre o tema. “Uma das pesquisas dizia que as mulheres entre 25 e 35 anos estão menos interessadas em se casar do que os homens na mesma idade. Isso é reflexo não só da merecida independência conquistada pelas moças, mas é, principalmente, um retrato da vida individualista à qual estamos nos adequando neste início de século”, conclui.
O espetáculo fica em cartaz até 01/07, às sextas e sábados, às 21h e aos domingos, às 19h.
Fotos: Claudio da Matta