Mostra Call Parade transforma orelhões de Campinas

  • 14 de outubro de 2013
  • 0
  • 33 Views
Compartilhe:

Quem disse que os orelhões não estão na moda? Com estilo fashion e cheios de charme, os antigos aparelhos, repaginados, ganham, em Campinas, um novo visual no projeto Vivo Call Parade, que já coloriram a cidade de São Paulo. O projeto irá transformar, de 15/10 a 15/12, 26 telefones públicos num suporte original para as obras de arte.

Eles estarão distribuídos em dois circuitos que contemplam pontos de grande visibilidade. O circuito Ciclístico será no entorno do Parque Taquaral, que engloba a Av. José de Souza Campos (Norte-Sul) e a Avenida Heitor Penteado. E o circuito Centro inclui o Largo do Rosário e as ruas próximas.

 
 

0012222
 
 

A iniciativa – que fez parte das comemorações da integração das duas empresas e adoção da marca Vivo pelos serviços da Telefônica no ano passado na cidade de São Paulo – tem como principal objetivo chamar a atenção da população para os orelhões e conscientizar sobre a importância de preservá-los.

Os orelhões começaram a ser instalados nas ruas das principais capitais brasileiras na primeira metade da década de 70 e rapidamente tornaram-se um ícone da paisagem urbana das cidades brasileiras. Atualmente, o Estado de São Paulo tem 200 mil orelhões, sendo aproximadamente 5.480 no município de Campinas.

 
 

0012233444
 
 

O projeto reunirá as obras dos artistas: Cadu Mendonça, Zilando Freitas, Diego Rossi Peres, JP, Titina Corso, Bruno Paiva, Danyael Lopes, Eloi de Souza, Renato Ribeiro, Ricardo Tatoo, Cris Campana, Claudio Tozzi, Flávio Scocco de Abreu, Locones, Ana K, Danilo Roots, Cako Martin, Bruno Brito, Fernanda Guedes, Maramgoní, Eduardo Kobra, Julia/Ricardo, Mi Castelani, Vitor Rolim, Kiko Cesar, Luiz Roberto de Almeida e Felipe Madureira e 1 cúpula será customizada por um artista local, especialmente para esta edição.

Conheça mais sobre os artistas e as obras da Call Parade, além dos circuitos do projeto no site www.vivo.com.br/callparade.

 
 

Campineiros levam o grafitti ao orelhão
 
 

O coletivo New Family Crew, radicado em Campinas, conhecido por seus graffites, fará a intervenção no aparelho instalado na entrada principal do Parque Taquaral. Os artistas Daniel Araujo de Almeida e Ângelo Bueno Borgonovi – conhecidos por Dimi e Moai – optaram por levar ao projeto um pouco da arte que fazem nas ruas, com um estilo próprio, considerado o original do grafitti. Letras vetorizadas, formas geométricas, cores fortes e diferentes texturas fazem parte do projeto que, segundo eles, imprime uma linguagem jovem e urbana. “Existe muito preconceito acerca do grafitti e da arte de rua. Nós queremos, por meio deste projeto, valorizar justamente a essência do nosso trabalho, mostrar o que é o grafitti na realidade”, explica Dimi.
 
 

10902222

 
 

Sempre atuante nas ruas com trabalhos marcantes, desde 2001, a New Family Crew já chamou a atenção de grandes empresas, pelo estilo e qualidade, com trabalhos em parceria com marcas como Fiat Tempo, Sesc, Centro Cultural BRA-EUA, Red Bull e Sanasa.

 
 
Imagens: Divulgação