Marcelo Serrado encena espetáculo no Teatro Amil

  • 30 de setembro de 2011
  • 0
  • 30 Views
Compartilhe:

“Não existe mulher difícil”, espetáculo humorístico solo estrelado por Marcelo Serrado – ator que vive o Crô, na novela Fina Estampa – estreia neste sábado, 01/10, no Teatro Amil, em Campinas.

A peça é uma adaptação do livro homônimo de André Aguiar Marques e demonstra como os homens devem se reciclar para se tornarem mais interessantes para as mulheres. O texto foi adaptado por Lucio Mauro Filho e a direção é assinada por Otávio Müller.
O espetáculo conta a história de um pianista, que, após ser traído em um relacionamento, não consegue realizar seu show. Para entreter o público, ele começa a contar a história de seus amores. Com uma linguagem simples e divertida, a peça traz o perfil cômico e realista das relações amorosas da vida moderna, envolvendo expectativas, estratégias e tudo o que envolve os relacionamentos.
Para os homens, o espetáculo é um manual de instruções para torná-los mais interessantes. Para as mulheres, é como um arquivo de informações secretas – que só saberiam se fossem homens, em uma conversa de bar.
Sobre o espetáculo
A ideia de realizar o espetáculo foi de Otávio Müller, que assina a direção. “Se existe mulher difícil? Existe, mas a gente não pode perder a esperança”, diz o diretor. Ele explica que o processo de criação começou com os convites à equipe. “Convidei o Marcelo e ele pensou em fazer um monólogo, achei que poderia render. Lucio Mauro Filho fez a adaptação, e deixou a peça com uma pitada de stand up”, conta. Entre os trabalhos mais recentes do diretor Otávio Müller estão as novelas e seriados da Rede Globo Tempos Modernos, Aline (2009), Paraíso Tropical (2007), JK (2006), Celebridade (2003).
Marcelo Serrado explica que o livro foi apenas o ponto de partida para a peça. “Tem muita coisa nossa no espetáculo, por isso que o público vai se identificar. Trouxemos histórias pessoais que o Lucio gostou e incluiu no texto,” afirma o ator. Serrado diz que gosta de seu personagem. “Ele é um cara muito legal. Estou muito feliz de fazer um monólogo, vou lá e me dedico, tento ser o mais crível possível”, fala confiante.
Lucio Mauro Filho – o Tuco de A Grande Família – foi quem adaptou o texto e que fala com humor do projeto. “Não existe mulher difícil. Existe diretor difícil, ator difícil, produção difícil e um adaptador quase impossível!”, fala em meio a risadas. “Decidimos passar para frente o legado de André Aguiar Marques sobre o mundo masculino da cafajestagem. Lendo o livro e vendo a peça, o público vai perceber que, na verdade, o cafajeste é um homem de bem”, brinca. Lucio Mauro Filho esteve em Campinas em junho de 2011, com o seu espetáculo solo “Clichê”.
“Não existe mulher difícil “estreia em 01/10 no horário das 22h. A peça pode ser assistida até 30/10, às sextas, às 21h, aos sábados, às 20h e 22h e aos domingos, às 19h.
Ingressos: R$ 40 (setor 2) e R$ 50 (setor 1)

Foto: Guga Melgar