Espetáculos de grupo teatral da Colômbia acontecem em Campinas

  • 4 de novembro de 2013
  • 0
  • 33 Views
Compartilhe:

O festival Improvisorama vem chegando ao fim no Teatro Amil, em Campinas. Os ingressos variam entre R$ 20,00 e R$ 50,00. O festival segue até 24 de novembro, com apresentações às sextas e sábados às 21h, e domingos, às 19h. Entre os espetáculos estão duas montagens de um grupo da Colômbia.

Confira as próximas peças:

 
 
Subsolo
 
15 a 17 de novembro
 

O mote do espetáculo que usa humor negro para abordar temas considerados sombrios, como a morte, é a liberdade de escolha do ser humano: e se você pudesse rever toda a sua vida depois que morresse? Os momentos, as pessoas, os lugares, o caminho que percorreu. E se lhe dessem a chance de mudar alguma coisa? Trocar o sim pelo não, uma viagem por um casamento, uma vodka por um refrigerante. O fim poderia ser melhor ou pior? “Logo no primeiro ensaio, já definimos a estrutura do trabalho que fala sobre as várias possibilidades para uma mesma história”, conta o diretor e ator Alan Benatti.

Elenco: Alan Benatti, Bela Marcatti, Fábio Lins e Rodrigo Arijon. Músicos: Caio Juliano e Marko Concá

 
 
10002022333
 
 
 
A Toda Prueba (A Toda Prova) – Grupo Accion Impro  (Colômbia)
 
22 de novembro
 

Espetáculo clássico do repertório do grupo colombiano Acción Impro, há 13 anos em cartaz e que foi apresentado em festivais internacionais de Improvisação na Argentina, Espanha, Equador, México, Colômbia e Brasil.

Quatro atores, um músico e um iluminador criam divertidas histórias a partir de mais de 20 estilos de interpretação escolhidos por um voluntário da plateia através de sorteio. Entre eles, teatro do absurdo; telenovela mexicana; linguagem de sinais; comercial de TV; e filmes de ação ou do cineasta Almodóvar. Engraçados personagens surgem e desaparecem em poucos minutos surpreendendo o espectador.

 
 
1029020233
 
 
 
Tríptico – Grupo Accion Impro  (Colômbia)
 
23 e 24 de novembro
 

Peça de teatro de improvisação precursora na Colômbia e uma das primeiras na América Latina. Composta por três narrativas independentes e por uma quarta história que concretiza a união entre todas, usa a trilha sonora como fio condutor e a iluminação como personagem atuante na cena. Quando o público ingressa, uma voz em off o convida a escrever ou desenhar o que quiser em dois quadros-negros. Em seguida, cada ator escolhe da lousa alguma palavra, frase ou desenho que servirá como inspiração para as improvisações. A estreia foi em Medellín (Colômbia) em 2005 e de lá para cá se converteu no espetáculo mais internacional da Acción Impro, tendo sido apresentado no Equador, Espanha, Chile e Brasil.

 
 
10202002333
 
 
Fotos: Sebástian Bakero e Divulgação