Em Destaque na Cidade – Especial – Carnaval Salvador 2010: Foliões

  • 16 de fevereiro de 2010
  • 0
  • 30 Views
Compartilhe:

Atrás do trio elétrico…

Já diz a música, “atrás do trio elétrico só não vai quem já morreu”. Para muitos foliões do Carnaval de Salvador, este verso é levado ao pé da letra. Com meses de antecedência ao Carnaval ou mesmo na última hora, muitas pessoas compram os tradicionais abadás (camisetas que dão acesso aos blocos), optando por um, dois ou mais blocos carnavalescos para acompanharem na avenida.

Para cada dia, há uma cor de camiseta diferente e cada bloco tem seu design próprio de vestimenta. De posse dos abadás, os foliões podem customizá-los, fazendo com que o Carnaval torne-se um verdadeiro desfile de criatividade e estilos.

A concentração dos blocos começa bem antes. Para os que participam do circuito “Dodô”, a ‘largada’ se dá no Farol da Barra. É lá que os trios elétricos se aglomeram à espera dos foliões e das grandes estrelas da música baiana para iniciar seu percurso.

Na concentração dos trios, foliões aguardam para seguir os blocos

É essencial que os participantes dos blocos cheguem na hora marcada à concentração e ocupem seus lugares entre as cordas que irão os separar da “Pipoca” (como se chamam os demais foliões que não possuem abadás). Caso isso não aconteça, ainda assim os foliões podem acompanhar seu bloco, alcançando-o a qualquer momento ao longo do circuito. Porém, esse acesso tardio torna-se mais difícil, visto a quantidade de pessoas que lotam a avenida e ruas paralelas durante a passagem dos trios.

Vida de ‘Cordeiro’

Os ‘Cordeiros’ formam um número incontável de homens e mulheres que trabalham nos blocos durante o Carnaval. É deles a responsabilidade de manter os foliões que possuem abadás devidamente posicionados entre as cordas que os separam das outras pessoas que seguem os trios.

Faz parte também das incumbências dos ‘Cordeiros’ não permitir que qualquer pessoa que não possua abadá passe para o lado de dentro das cordas. Bem organizados, os ‘Cordeiros’ usam camisetas que os identificam em meio à multidão e também utilizam luvas, já que seguem por todo o percurso, em fila, segurando a corda de proteção.

Foliões e ‘Cordeiros’ dividem espaço no Carnaval dos trios

Fotos: Letícia Zuppi