A saúde dos fios e as dietas restritivas

  • 29 de outubro de 2020
  • 0
  • 20 Views
Compartilhe:

Muitos problemas capilares podem estar diretamente relacionados à alimentação. Dietas restritivas ou inadequadas, por exemplo, podem provocar a carência de alguns nutrientes necessários para a saúde capilar e ocasionar até a queda dos fios.

“Precisamos entender que a maior parte do cabelo é composto de proteína. A fase de crescimento do cabelo exige a presença de vários elementos como proteínas, vitaminas e minerais para produzir cabelos fortes e saudáveis. Quedas dos fios ocasionadas por dietas restritivas ocorrem porque não há a reposição desses nutrientes importantes. Como o cabelo é um anexo do corpo necessitamos ter uma boa reserva para que eles recebam nutrientes”, explica a tricologista Viviane Coutinho, da Viviane Coutinho Reabilitação Capilar.

“A base dos fios dos cabelos é composta por queratina, uma importante proteína e de alguns minerais como ferro. A saúde não só dos cabelos, mas como um todo precisa de cuidados com alimentos ricos em nutrientes. A restrição alimentar faz com que sejam excluídos muitos grupos alimentares do dia a dia e alguns pacientes conseguem perceber esse impacto na saúde dos cabelos também”, complementa a nutricionista Ana Carolina Netto, do Espaço Acolher Nutrição.

Vanessa Almeida, também nutricionista da Acolher Nutrição, conta que muitos pacientes chegam no consultório relatando uma intensa queda de cabelo: “Ao iniciarmos uma boa anamnese, entendendo qual a base da alimentação desse indivíduo, conseguimos perceber que há uma falta de micronutrientes como ferro e zinco. Muitas vezes isso é relacionado também ao estresse e ao estilo de vida, o que também é trabalhado em consulta”, diz.

Viviane também recomenda para seus pacientes que eles mudam hábitos alimentares e estilo de vida para que a saúde capilar seja alcançada. Vale destacar que a falta de alguns nutrientes, além da queda, pode deixar os fios opacos, quebradiços, secos e sem vida. “O ideal é, quando necessário, unir parte clínica com a terapêutica. Além disso, associar boa alimentação, mudanças de hábitos e programas de tratamento que devolvam componentes importantes para o cabelo é essencial. O ideal é sempre trabalhar a pessoa como um todo. Se temos uma má alimentação, logo teremos um aporte menor de nutrientes, e pouco nutriente chega no folículo prejudicando a fase de crescimento, deixando o cabelo propenso a queda, ressecamento, quebra… “, pontua a tricologista.

De acordo com Ana Carolina, a base dos fios dos cabelos é composta por queratina, uma importante proteína, e, também, de alguns minerais como, por exemplo, ferro. Ela também diz que saúde não só dos cabelos, mas como um todo precisa de cuidados com alimentos ricos em nutrientes

Vanessa recomenda uma alimentação rica em proteínas, ferro, zinco, selênio e boas gorduras para manter o couro cabeludo e os fios saudáveis. Além disso, ela aconselha evitar alimentos industrializados. “O paciente que chega até nós com esse tipo de queixa, logo é instruído a seguinte premissa: descascar mais e desembalar menos – ou seja, diminuir os industrializados e aumentar o consumo de vegetais, frutas e legumes”, conclui a nutricionista.