Cortinas para tempos quentes: frescor e charme

  • 12 de janeiro de 2022
  • 0
  • 32 Views
Compartilhe:

Com a chegada do verão, o uso de cortinas e persianas como solução para manter a casa refrescante sem perder o charme, é uma ótima dica. Além de garantir privacidade e beleza para os ambientes, os itens controlam a luminosidade, protegem o mobiliário do excesso de sol e proporcionam conforto térmico, algo extremamente importante em temporadas de altas temperaturas.

No caso das cortinas, a primeira dica é evitar tecidos que possam provocar o acúmulo de calor e apostar em cores claras. De acordo com Rafaela Nesto, head de Marketing da Uniflex, é fundamental evitar texturas mais encorpadas, como a sarja e o linho mais fechado, especialmente aqueles que possuem tons mais escuros. “É comum pensar que o preto irá bloquear o calor. Só que não, o preto é uma cor que absorve a luminosidade muito mais do que o branco. Quanto mais claro, menos calor”, explica.

Ainda segundo Rafaela, estas opções podem ser substituídas por tecidos mais leves e neutros e que propiciam sensação de frescor. Entre os materiais aconselhados por ela, há o linho branco e cortinas de fibras naturais, com tramas mais abertas, tendências deste verão. “É uma época do ano em que queremos deixar a brisa entrar, sentir aquele ventinho passando pela janela. Por isso, o ideal é ter cortinas mais fluidas. Isso traz movimento para a casa, ilumina o ambiente e influencia na decoração”, salienta.

 

Divulgação

 

Por ser uma temporada do ano de muita insolação, o indicado é complementar o décor com proteção solar mais eficiente. Se as janelas recebem grande incidência de luz, o ideal é que a cortina de tecido tenha por trás o blackout ou o blacklight, responsáveis por reter até 99% da luminosidade. Fora isso, cortinas de fibras naturais e o próprio poliéster, com o tempo e exposição ao sol, acabam desgastando precocemente. No caso de uma cortina de tecido, por exemplo, o próprio tecido pode desbotar.

Além disso, a luz solar pode ser uma vilã da decoração, pois os raios ultravioleta são mais danosos aos objetos do que a luminosidade artificial. Aumentar o controle dos raios UV é essencial para preservar os interiores, incluindo o piso (dependendo do material) e a marcenaria. Quando a exposição ao sol é muito forte, vale a pena investir em modelos de cortinas e persianas específicos que fazem essa filtragem. “É necessário avaliar como é que o sol incide nesta residência e em qual ambiente da casa essa proteção solar será usada. Por exemplo, em uma área molhada o indicado é a persiana de alumínio e o modelo Rolô. Na cozinha a mesma coisa, uma persiana de alumínio ou de madeira, que tenha uma limpeza mais fácil, se encaixa muito melhor”, conclui Rafaela.