Lúcio Mauro Filho estreia peça em Campinas

  • 2 de junho de 2011
  • 0
  • 38 Views
Compartilhe:

O ator Lúcio Mauro Filho estreia nesta sexta, 03/06, a peça “Clichê”, no Teatro Amil, em Campinas.

O texto da peça é de Marcelo Pedreira e a direção, de Rubens Camelo. O monólogo cômico reflete e critica o uso excessivo de frases prontas, situações recorrentes e lugares comuns, sempre presentes em qualquer diálogo contemporâneo.

A peça reúne mais de 600 clichês, bordões, frases feitas em uma crítica inteligente e muito divertida das situações cotidianas. O texto é todo construído por chavões e discute de maneira muito engraçada o quanto o brasileiro adere, quase sem querer, a recursos batidos e frases feitas. O espetáculo já começa na entrada do público, quando o ator bate um papo informal com a plateia.

“Pode parecer improviso, mas é um dos textos mais marcados e que menos permite improvisação que já fiz. Exigiu três meses de ensaios diários e muita dedicação de toda a equipe”, explica o ator.

Sucesso de público e crítica, o espetáculo teve grande repercussão no Rio de Janeiro, maior do que o previsto pela própria equipe. “Conseguimos montar uma peça sem muitos recursos – não temos patrocínio – e com muita qualidade, que conseguiu agradar à crítica e ao público. É um equilíbrio muito buscado, mas difícil de alcançar”, afirma Lucio Mauro Filho.

A produção inicia suas apresentações pelo estado de São Paulo em Campinas. Depois de Lucio 80-30, que fez temporada em março de 2009, no mesmo local, Lucio Mauro Filho vê a plateia campineira com muito carinho. Ao estrear no Rio, logo planejou a temporada na região. “É um público delicioso, que vai para assistir e se divertir, que interage de forma muito legal com a gente. Virou uma cidade querida, que faço questão de levar minhas produções e indicar a todos os meus colegas de produção”, revela.

Sobre o espetáculo

Marcelo Pedreira enviou o texto para Lucio Mauro Filho opinar e eventualmente dirigir, se aprovasse. Porém o ator gostou tanto do texto que quis atuar nele. “Achei o texto maravilhoso e quis despertar na plateia a mesma curiosidade que eu senti ao lê-lo. Encarei a bronca e convidamos o Camelo para dirigir”, conta.

O ator fica contente de trazer a Campinas um espetáculo que mostra o bom diálogo da peça com o público e a forma orgânica com que ele se apropriou da obra. “O texto é um achado, muita gente vem me falar: ‘mas só podia ter saído da sua cabeça mesmo’. Não, não é meu! O texto que é bom, não improviso nada, não cabe”, argumenta. “Foi um desafiante exercício, maravilhoso para qualquer ator”.

Lucio Mauro Filho também se viu pela primeira vez frente a um monólogo. Mesmo tendo se apresentado sozinho em stand up e convenções, o ator explica que levar o espetáculo e manter seu ritmo por uma hora é uma experiência muito diferente. “Quando é mais livre, como num texto de stand up, tudo bem se acontecer algum improviso, na hora que a gente erra o texto por exemplo. Mas no teatro mesmo – com luz, marca e tudo mais- é a primeira vez que eu faço sozinho. E aí, na hora, não tem o coleguinha pra dividir a barra contigo, só você e o público. Por isso pegamos tão pesado com os ensaios”, diz.

A montagem pode ser assistida até 26/06, às sextas e sábados, às 21h e domingos, às 19h.

Ingressos: R$ 40 (setor 1) e R$ 50 (setor 2).
Imagem: Divulgação