Dez passos para planejar uma cirurgia plástica

  • 18 de janeiro de 2021
  • 0
  • 44 Views
Compartilhe:

Mudar o corpo é uma daquelas metas que estão sempre nas listas de desejos de início de ano. Afinal, quem não quer começar o ano fazendo as pazes com o espelho? Atividade física regular e alimentação balanceada são aliadas na busca deste objetivo. Porém, nem sempre uma rotina de exercícios é suficiente para conquistar a tão sonhada mudança. Nestes casos, a cirurgia plástica pode ser o melhor caminho.

Mas para garantir que o resultado esperado com o procedimento é preciso fazer um cuidadoso planejamento. Escolher um profissional habilitado, um hospital capacitado e estudar os riscos da cirurgia são alguns dos cuidados necessários para evitar complicações. E em tempos de pandemia, os cuidados, principalmente os que envolvem o ambiente hospitalar, precisam ser redobrados.

O cirurgião plástico Samir Eberlin, membro titular da SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica), observa que o Brasil é um dos países que mais realizam cirurgias plásticas no mundo. “A cirurgia plástica está mais acessível, mas é preciso tomar cuidado, escolher bem o profissional e o hospital onde será feito o procedimento para evitar complicações. Infelizmente, muitas pessoas não levam estas considerações a sério e se arriscam em locais que não têm estrutura e nem habilitação para fazer determinados procedimentos”, alerta.

Para os pacientes que têm como meta realizar uma cirurgia plástica em 2021, o médico explica que é importante fazer um planejamento, desde a escolha do médico aos cuidados necessários no pós-operatório.

 

Divulgação

 

Confira o checklist que o cirurgião plástico Samir Eberlin preparou para orientar as pessoas que desejam realizar uma plástica neste novo ano:


Escolha do cirurgião

A primeira decisão, e a mais importante antes de realizar uma cirurgia plástica, é escolher o médico que fará o procedimento. A recomendação da SBCP é pesquisar em seu site para saber se o médico é filiado à entidade. Os médicos membros da SBCP estão submetidos a um código de ética, só operam em instalações médicas credenciadas e têm treinamento em cirurgia de no mínimo cinco anos, sendo três deles em cirurgia plástica.

Escolha do hospital

Casos de pessoas que se submetem a procedimentos em clínicas sem estrutura e suporte tem sido muito comum. Por isto, a escolha do hospital é tão importante quanto a escolha do médico. E em tempos de pandemia, os cuidados hospitalares precisam ser redobrados. Alguns hospitais estão em isolamento, ou seja, não atendem e nem internam pacientes com suspeita de Covid-19 ou que apresentem sintomas de qualquer outra síndrome respiratória. Este isolamento dá mais segurança para realizar as cirurgias plásticas. Paralelamente a este isolamento, vale ressaltar que hospitais e toda a equipe médica seguem um rígido protocolo de segurança.

Pesquise sobre a cirurgia

É muito comum pacientes ficarem insatisfeitos ou decepcionados com o resultado da cirurgia plástica. Isto acontece porque os pacientes criam expectativas ou não têm informações precisas sobre o que deseja mudar no corpo. A empolgação com propagandas enganosas também leva a esta situação. Para evitar frustrações, pesquise sobre o procedimento que deseja fazer. Saiba para quais casos são aconselhados, converse com pessoas que já se submeteram a eles e tire todas as dúvidas com o seu médico. As pessoas são diferentes, têm características corporais únicas e os resultados variam de um paciente para outro.

Avalie os possíveis riscos

Como todo procedimento cirúrgico, as cirurgias plásticas também podem oferecer algum tipo de risco e gerar algumas complicações. A escolha certa do local e do profissional garante mais segurança diminui o risco, mas também é preciso avaliar todas as possibilidades de complicações pós-cirúrgicas. “Muitos pacientes têm dúvidas com relação às cicatrizes, por exemplo. É uma questão que precisa ser discutida porque a cicatriz faz parte do processo. Mas fatores como o cuidado pós-operatório e a habilidade do cirurgião é que vão determinar o quão visível esta cicatriz vai ficar”, diz.

Faça um check-up

Antes de se submeter a uma cirurgia plástica, é preciso uma investigação completa para saber exatamente como está a sua saúde. Os exames de sangue e coração, entre outros, precisam estar em dia para evitar riscos durante o procedimento. “O paciente também precisa saber se tem algum tipo de alergia ou reação à anestesia, por exemplo”, comenta Eberlin. O cirurgião observa que o paciente só é liberado para fazer a cirurgia se os exames pré-operatórios estiverem em ordem.

 

Divulgação

 


Mudanças de hábitos

A prática de hábitos saudáveis como exercícios físicos e alimentação balanceada são essenciais para a saúde e o bem-estar. E para quem está planejando uma cirurgia plástica, uma rotina saudável é ainda mais importante. Aproveite o período de preparação para adquirir hábitos saudáveis. Pratique exercícios regulares. Eles ajudam a fortalecer o sistema cardiovascular e respiratório. Melhore a alimentação, reduzindo o consumo de açúcar e gordura. Diminua ou corte o consumo de bebida alcoólica e suspenda o cigarro. Fumar compromete a função cardiovascular e pulmonar, aumentando os riscos durante e após o procedimento. Os pulmões dos fumantes, por exemplo, não respondem da mesma forma que os dos não fumantes à anestesia, o que aumenta os riscos. Além disto, os fumantes têm processo de recuperação mais longo e a cicatrização é prejudicada. Estas mudanças de hábito, ainda que por pouco tempo, vão trazer inúmeros benefícios. Mas se conseguir adequar-se à nova rotina, melhor ainda.

No dia da cirurgia, tenha um acompanhante

No dia da cirurgia é importante estar acompanhado de alguém de confiança. Um parente ou amigo que possa permanecer no hospital durante todo o tempo do procedimento e também após a cirurgia, quando o paciente vai precisar de apoio. Samir Eberlin explica que a presença de uma pessoa de confiança é importante não apenas para o auxílio de atividades corriqueiras, como refeições e hora do banho. “O apoio psicológico e emocional também é fundamental no período pós-cirúrgico”, comenta.


Recuperação

O cuidado pós-operatório é fundamental para o sucesso da cirurgia. E para isto, é necessário todo um planejamento que assegure uma recuperação tranquila, em todos os detalhes. É preciso deixar a casa confortável e abastecida, com medicamentos próximos a sua cama, por exemplo. “Parece um detalhe, mas imagine ter de levantar toda vez que precisar tomar um remédio ou uma água”, observa o cirurgião plástico. Se você tem filhos, precisa organizar quem vai cuidar das crianças, levar para a escola. O paciente também precisa estar consciente do período em que não poderá carregar peso ou subir escadas, por exemplo, para ajeitar estes detalhes em casa.

Cuidados com a alimentação

As frituras e os alimentos com muito açúcar afetam a circulação do sangue, o que prejudica o processo de cicatrização. Nos primeiros dias após a cirurgia, a recomendação é comer mais vezes durante o dia, mas porções menores, para evitar problemas intestinais. Eberlin explica ainda que cada cirurgia exige uma dieta diferente e que todas as informações são passadas aos pacientes antes da alta hospitalar.

Tratamento pós-operatório

Os cuidados no pós-operatório são fundamentais para o sucesso da cirurgia. E alguns procedimentos exigem cuidados estéticos, como drenagem linfática, para auxiliar na recuperação e acelerar os resultados. Em cirurgias de grande porte, como abdominoplastia e lipoaspiração, por exemplo, a massagem é indicada porque contribui na eliminação de líquidos e evita o aparecimento de fibroses. Por isso, antes de realizar a cirurgia, escolha também um bom profissional capacitado para realizar os cuidados estéticos.