A virada do Home Theater

  • 24 de janeiro de 2011
  • 0
  • 29 Views
Compartilhe:

Em Destaque: Artigo

 

Se o tempo é curto para ir ao cinema, ou mesmo se você é daqueles que dá preferência para o conforto do seu sofá e o aconchego da sua sala de estar para ver um bom filme, o home theater é a melhor opção. Aquiles Kílares explica como o uso deste aparato tecnológico vem crescendo nas residências e como integrá-lo adequadamente ao seu ambiente.
A grande virada do home theater

                                                           Por Aquiles Nicolas Kílaris – arquiteto

O home theater está mudando. E mudando para melhor. Não é mais necessário um grande espaço para a implantação de um home com recursos de última geração. Graças aos avanços tecnológicos das TVs de plasma, LCD e LED, eles podem ser mais compactos e instalados em espaços menores, acompanhando as dimensões de qualquer casa ou apartamento, sem perder qualidade e conforto.
A alta definição de imagens produzidas nas novas telas pede que o telespectador esteja mais próximo para usufruir com plenitude toda a sua qualidade. De nada adianta uma TV de última geração instalada a 5 ou 6 metros do sofá ou da chaise.
Assim como no mundo real – onde precisamos chegar perto para perceber todos os detalhes e sutilezas de pessoas, objetos e paisagens – o mesmo acontece com as imagens em Full HD (nome dado a resolução máxima que um aparelho pode ter). Na média, independente do tamanho da tela usada no ambiente, 3 metros é o suficiente para separar o aparelho do telespectador. Uma distância superior a esta compromete a qualidade.
Existe até uma fórmula matemática para fechar esta equação. Basta pegar a medida da diagonal da tela em polegadas e converter para centímetros (sendo que 1 polegada equivale a 2,54 cm). Depois, multiplicar o resultado por 2,5. Assim com aparelhos de 42 polegadas, você necessitará ficar sentado à, pelo menos, 2,66 metros de distância da tela, por exemplo. Mais perto do que isso poderá ter um cansaço visual.
A evolução nos sistemas de áudio também influenciou muito nestas mudanças. Atualmente as caixas de som estão menores e muito mais potentes e com fidelidade, ocupando assim menos espaços. Os fios também tendem a desaparecer. Não é mais necessário usá-los para conectar um aparelho a outro. O sistema Wireless realiza a comunicação de todo o equipamento sem a necessidade de fios.
Estas são conquistas muito importantes, pois permitem que grande parte das pessoas possa ter um excelente home theater em casa, mesmo em ambientes menores. A tecnologia dos novos equipamentos também permite a integração de ambientes.
O home theater deixou de ser uma sala isolada do restante da casa, projetada de forma fechada e escura para garantir a qualidade da exibição de filmes e programas de TV. A grande luminosidade e alta definição dos aparelhos permitem que o espaço possa ser usado até mesmo com portas abertas, sem comprometer a imagem.
Este avanço nos equipamentos eletrônicos possibilitou aos profissionais de arquitetura e designer de interiores, mais liberdade. Temos projetos em que a sala de jantar, o living e home theater estão completamente integrados, com estilo contemporâneo clean e móveis com design atual.

Para comandar toda a parafernália eletrônica, integração é a palavra de ordem. Todos os comandos estão sendo reunidos em um unido controle remoto, que pode ser acionado de um celular ou de tablets, como Ipad, por exemplo.
Mas os avanços não param por aí, pois tudo o que está ligado à tecnologia evolui muito rapidamente. Todas as novidades que surgem no mercado acabam mudando o layout do home theater, ambiente que considero o grande camaleão de uma casa.
 Avanço nos equipamentos eletrônicos possibilitou a arquitetos e designers de interiores mais liberdade
“Considero o home theater o grande camaleão de uma casa”, diz Aquiles Kílaris

Imagens: Reprodução