A Orquestra Sinfônica da Unicamp encerra sua temporada artística com uma obra verdadeiramente monumental: “Réquiem Alemão”, de J. Brahms (1833-1897). Com regência da titular Cinthia Alireti, os concertos serão realizados nos dias 04/12 em Campinas, no Teatro Castro Mendes e 05/12 em São Paulo, na Igreja São Luiz.

Em Campinas, participam os solistas Angelo Fernandes (barítono) e Laura Duarte (soprano), e na récita em São Paulo, Fábio Miguel e a norte-americana radicada no Brasil, Martha Herr, uma das mais importantes vozes da cena lírica.

Os concertos reúnem, ainda, os coros Contemporâneo de Campinas e de Câmara da Unesp, totalizando cerca de 100 vozes.

Brahms começou a escrever seu “Réquiem” aos 32 anos e consumiria outros três para terminá-lo. É sua mais extensa composição, com cerca de 70 minutos. Costuma-se dizer que é uma peça sacra, mas não litúrgica: não é uma missa para defuntos feita para acompanhar um culto católico. O adjetivo “alemão” deve-se ao idioma em que é cantado.

O “Réquiem” foi uma espécie de passaporte com o qual Brahms passou a ser considerado como um dos sucessores de Beethoven, pelo refinamento e profundidade de sua escrita orquestral. A peça estreou em 1868. À época, Brahms não havia ainda composto nenhuma de suas quatro sinfonias. Das grandes peças sinfônicas, estavam prontos apenas o “Concerto nº 1 para Piano e Orquestra”, a “Serenata nº 1″ e a “Serenata nº 2″.
 
 

20130411-3-Orquestra_Sinfônica_da_Unicamp-Cinthia_Aliret i-OSU-scarpa-DSC_8895
 
 

O Teatro Castro Mendes localiza-se à Rua Conselheiro Gomide, 62, Vila Industrial. Telefone: (19) 3272-9359

Os ingressos custam R$ 20 e R$ 10.

 
 

Foto: Divulgação