Por Letícia Zuppi



O chocolatier Alexandre Costa, proprietário da rede Cacau Show, compareceu no último dia 30/08 ao 9° Encontro Jovem Empreendedor Ciesp, promovido pelo Núcleo de Jovens Empreendedores (NJE) do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), realizado no Teatro do Sesi, em Campinas. Com o tema “Caminhos para o Crescimento” , o encontro trouxe programação focada no Empreendedorismo.

Alexandre Costa realizou palestra dentro do tema Case do Empreendedor. Além deste tema, as palestras do evento também abordaram assuntos como Caminhos da Educação – com José Airton de Castro -, Oportunidades para a Copa – com Cássio Bento -, Educação e Cultura – com a participação do Coral do Sesi -, Novos Modelos de Negócios – com Salvador Raza -, entre outros.
Segundo Tiago Aguirre, presidente do Grupo de Estudos e Negócios dos Setores Empresariais (Gênese), o objetivo do evento é preparar e formar novas lideranças empresariais. “Temos um evento de alto nível, com conteúdo de primeira linha, focado em novos empreendedores. Trouxemos o evento para Campinas, buscando facilitar o acesso no interior e não somente na capital”, disse.

Tiago Aguirre

Hall do Teatro do Sesi

Público assiste palestra

Após ser anunciado ao público que o empresário Alexandre Costa não poderia comparecer ao evento, o empresário fez uma surpresa e surgiu do fundo do teatro, após a exibição de um vídeo sobre a Cacau Show. O chocolatier entrou distribuindo bombons aos presentes e arrancando aplausos.

O empresário Alexandre Costa

Com faturamento de R$ 1.2 bilhão (incluindo indústria e varejo), cinco fábricas e 1.170 lojas, a rede Cacau Show teve início quando Costa, hoje com 41 anos, tinha apenas 17 e decidiu aventurar-se no ramo dos chocolates, emprestando 500 dólares de um tio para produzir ovos de Páscoa. 
Tendo sucesso em sua empreitada, o empresário resolveu apostar em chocolates finos a um preço acessível. “Só havia a opção de comprar os chocolates finos e caros ou os chocolates comuns. As trufas tinham um preço alto e eram sofisticadas. Resolvi apostar em um nicho diferente, produzindo o bom, bonito e barato”, contou.

 Porém, para realizar seu sonho, Costa precisou de muita pesquisa e dedicação. “Viajei e viajo bastante, vou a feiras no exterior, sempre procurando novas tendências. Conhecer o produto com o qual se trabalha é um pilar muito importante”, contou o empresário, autor do livro “O Cacau é Show” e homenageado pela escola Rosas de Ouro, campeã do carnaval de São Paulo em 2010. 

Além de conhecer o produto, Alexandre Costa ressaltou a importância de alavancar as vendas através do que o consumidor vê em primeiro lugar: a embalagem. Para tanto, segundo ele, a empresa investe bastante em design, com várias embalagens já premiadas. “O design é muito relevante e é sempre a primeira relação do cliente com o produto”, disse.

Alexandre Costa contou aos empreendedores participantes do evento que o sucesso de sua empresa também deve-se ao relacionamento especial desenvolvido com funcionários e franqueados. Para estes últimos, há a oportunidade de participar de workshops fora do Brasil para adquirir novas experiências. “Investir nas pessoas é primordial. Premiamos os vendedores, festejamos com os franqueados, realizamos convenções anuais, temos o Dia da Princesa, o Almoço da Sexta-Feira Santa, a Festa de Páscoa, sorteios, etc. O importante é dividir o sucesso com quem está junto com a gente”, disse.

Além destas iniciativas, Costa lembrou mais um feito de sua empresa: o Instituto Cacau Show. “Atendemos 1500 crianças, proporcionando esporte e reforço escolar, entre outros”. E, falando nos pequenos, o empresário adiantou que, para o Dia das Crianças, o sucesso deverá ser o produto “ChocoBicho”, que trará chocolate com bichinho de pelúcia.
Alexandre Costa deixou uma importante dica aos presentes para conquistar consumidores nos dias atuais. “O consumidor de hoje não quer apenas um produto, quer viver uma experiência”, disse.

Costa, que recebeu o prêmio Empreendedor do Ano 2011 – Brasil – na categoria Master, finalizou a palestra com uma mensagem. “Faça. Melhor errar fazendo, do que não fazer”, encerrou, sob mais aplausos.

Fotos: Letícia Zuppi

Deixe uma resposta