As novidades tecnológicas disponíveis para ambientes domésticos e empresariais e que garantem maior conforto e bem-estar nas atividades cotidianas são os destaques da terceira edição da Casa Cor Campinas que, este ano, valoriza o prédio do antigo Hospital Santa Isabel, tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Campinas (Condepacc), localizado à Rua Abolição, 1.000, no bairro Ponte Preta.

Até 30/10, a mostra apresenta as tendências em decoração, arquitetura e paisagismo em 45 amplos ambientes. Os projetos paisagísticos frontais dão as boas-vindas aos visitantes e os conduzem à imponente Fachada histórica do casarão, que foi revitalizada. O local, pertencente à ACS Incorporadora, abrigará o empreendimento residencial Páteo Abolição.

Jardim das Boas Vindas, de Maria Cristina Tofano Cecílio e Ivanise Rodrigues Maldonade 

 Praça da Figueira, de João Corbett, Joyce Benetazzo e Paulo Rodrigo Salvador
Praça da Figueira

Mirante Abolição, de Cíntia Rua e Natália Salcedo
 Mirante Abolição

Infraestrutura

A área tem 14.200 metros quadrados, dos quais cinco mil são destinados aos seis projetos paisagísticos e dois mil aos 35 ambientes internos, instalados no casarão. A esse total soma-se a fachada da edificação.
No casarão, a impressão é a de estar num grande loft. Os ambientes, focados no tema “Dia a Dia com Tecnologia” e na comemoração dos 25 anos da marca Casa Cor, chamam a atenção pela amplitude. “Os mais avançados recursos em automação e aparelhos eletroeletrônicos estão presentes nos projetos e fazem contrapontos interessantes com a rusticidade dos tijolos originais da edificação, com as vigas metálicas e as partes elétrica e hidráulica aparentes”, explica Renata Selmi Herrmann, diretora de planejamento da Casa Cor Campinas. A sustentabilidade, tema intrínseco à mostra, também será atração dos ambientes. Tecidos em fibra de bambu e até garrafas de vidros foram utilizados em alguns espaços.
André Luis Zazeri e Fábio Antonio Colussi

Espaço Gourmet, de André Luis Zazeri e Fábio Antonio Colussi

O projeto estrutural do evento obedece às normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e possibilita a inclusão de pessoas com dificuldades de locomoção. Foram previstos no projeto rampas, banheiro adaptado e dois elevadores instalados na parte interna do prédio. Os preceitos sustentáveis são seguidos à risca tanto pela organização como pelos profissionais participantes possibilitando uma redução na geração de lixo e entulho.
Banheiros do Restaurante, de Daisy Gueiros Arantes e Sibila Antoniazzi

Banheiros do Restaurante
A Casa Cor Campinas atraiu participantes de diferentes cidades. “No nosso elenco 2011 estão 75 profissionais entre arquitetos, decoradores, projetistas visuais, paisagistas, designers, wood designers, engenheiros civis, lighting designers, entre outros, de cidades tais como Valinhos, Vinhedo, Americana, Sumaré, Bragança Paulista, Indaiatuba, Itu, Paulínia e até mesmo da capital paulista”, afirma a presidente da Casa Cor Campinas, Sílvia Quirós.

Restaurante, de Marcela Mendes da Costa

Espaços de convívio
A Casa Cor Campinas oferece espaços de convívio onde o público pode fazer uma parada rápida antes de seguir o roteiro de visitação ou passar horas agradáveis embaladas por um bom bate-papo. A fim de atender o público em suas necessidades, alguns ambientes são funcionais, como o Café ACS, o Ateliê do Brigadeiro, o Restaurante da Casa Cor Campinas, o Fraldário, o Studio DHD, o Espaço Gourmet, o Terraço Casa Cor, o Espaço Festa, o Jardim dos Sabores e o Laboratório do Chef.
Café ACS, de Ana Maria Coelho e Felipe Karam

Café ACS
Fraldário, de Roberta N. Pedrotti e Talitha de Nadai

Fraldário

Jardim dos Sabores, de Marina Khattar de Godoy

De acordo com Renata Podolsky, diretora de comunicação, conteúdo e comercial da Casa Cor Campinas os ambientes foram projetados de forma que possam abrigar eventos nos mais variados formatos, promovendo maior interatividade com o público. “De desfiles de moda a jantares, os espaços funcionais atendem com todo o conforto e comodidade”, afirma Renata.
Desde a primeira edição da Casa Cor Campinas, a agenda cultural é um dos diferenciais da mostra. Palestras, eventos de moda, de gastronomia, workshops, concertos musicais, leilões de arte e atividades para as crianças já estiveram entre as opções de um extenso calendário de eventos paralelos. De acordo com Renata Podolsky, as atividades são realizadas para atrair diferentes públicos e promover a interação das pessoas com os ambientes. “Nossa ideia é mostrar que além de bonitos e bem planejados, os espaços são, também, funcionais”, explica Renata.

A Casa Cor Campinas ocorre de terça a sábado, das 13h às 21h e, aos domingos e feriados, das 11h às 19h. Informações: (19) 3295-7508

Confira mais fotos da mostra:

Hall de Entrada, de Annemie W. e Alegria Patrícia

Visitantes apreciam a Casa Cor Campinas
Living, de Cláudia Bertucci e Lívia Giacon

Lívia Giacon e Cláudia Bertucci
Sala de Jantar, de Marcelo Dias e Michel Lebedka
Marcelo Dias e Michel Lebedka

Licoreria, de Marcelo Dias e Michel Lebedka
Louçaria, de Renata Ishizaki de Sousa e Sueli Moraes

Sueli Moraes e Renata Ishizaki de Sousa
Lounge do Bem-Estar, de Juliane dos Reis Vergueiro Neves e Regina Márcia Rocha Fraga de Moraes

Lounge do Bem-Estar

Fotos: Letícia Zuppi