Decorar a casa para o Natal é tarefa das mais prazerosas. Montar a árvore, preparar arranjos, dar um toque especial de cor. São inúmeras possibilidades para espalhar a magia natalina e os bons sentimentos que chegam com ela. Pensando em como deixar o living o mais atraente possível para esta data tão importante, a arquiteta e designer de interiores Adriana Bellão, de Campinas, dá dicas simples, que podem ser aproveitadas por todos.
“Fiz uma produção com poucas peças, mas de destaque, como uma árvore tipo cone, sem enfeites, uma árvore de Natal de tuia bolinha e, para arrematar, um anjo vestido de vermelho com asas douradas e um arranjo somente de folhas douradas simplesmente colocadas num vaso vermelho”, conta Adriana. As cores escolhidas foram o dourado e o vermelho, que dão um toque especial e chique à decoração.
Conhecida por imprimir nos ambientes um estilo contemporâneo e clean, Adriana evitou elementos tradicionais, como presépios e figuras do Papai Noel, e apostou em uma decoração mais sóbria.
“Todos os estilos são válidos e devem seguir os desejos dos moradores da casa, mas quis mostrar que é possível inovar e criar uma decoração diferenciada para o Natal, sem rebuscar muito”, conta.
A arquiteta acrescenta que, com criatividade, é possível criar peças de grande impacto. Para substituir a tradicional guirlanda, por exemplo, Adriana fez um enorme laço com uma fita de contas (comprada pronta) e nela pendurou três bolas vermelhas. Baixo custo e alto efeito.
Outra ideia de Adriana foi juntar ramos dourados comprados individualmente, formando um grande arranjo que foi ajeitado em um vaso vermelho, tipo garrafa. Para arrematar, uma tigela dourada traz duas enormes alcachofras, pintadas no mesmo tom.
“Essa ideia pode ser facilmente copiada com um vaso que a pessoa já tenha em casa e com vários tipos de ramos disponíveis no comércio”, explica. Também é possível utilizar folhagem natural e pintá-la com spray dourado, criando o mesmo efeito. Outra dica é pintar as tradicionais pinhas de dourado, criando o mesmo efeito das alcachofras compradas prontas.
O importante, segundo Adriana, é usar a criatividade. “Não há limites, nem regras. O importante é que os moradores da casa se sintam felizes com a decoração”, resume.

Fotos: Divulgação